sábado, março 20, 2010

Razão, motivo'



No dia em que me sinto forte, creio que estou mentindo.
Por todos os lugares desta casa vazia eu procuro um motivo.
O único motivo.
Percorro cada instante do vento canalizado, cada simetría da parede.
Apenas um motivo, pra que eu faça o mesmo na manhã seguinte.
Olho-me no espelho, esperando ler meus lábios pronunciarem a solução.
Impeço todo, e qualquer ruído alheio; apenas para ouvir-me dizer que tudo ficará bem.
Hoje me sinto fraca, frágil como porcelana fina, esmaltada em tinta invisível.
E em um elã repentino, faço o que levei meses para educar-me a fazer.
Simples, definitivo. Porém temporário.
A exaustão me toma num todo.
Já não consigo respirar a vida.
Em meio a insanidade de meus pensamentos; realizo que ao pesar o lado da morte;
Posso ver em conclusão não fictícia; a dificuldade demasiada em viver.
Continuo a procura de um motivo.
Mesmo soando piegas; busco um motivo para continuar a viver.
Porém ele dissolve, em meio a tantas súplicas.
Eu o perco de vista. Eu perco a energia, e minha essência.
Já sem forças, apenas me deixo.
Caindo assim, no lugar onde os sonhos ainda existem;
Lugar, onde vejo-me de joelhos.
E mesmo sendo sonhos, alguns deles não são rotulados; bons.
Pois um deles é onde, em prantos;
Vejo a mim mesma, em desespero evidente, pedindo para não mais acordar.

(Suelen de Miranda)

*Esta noite minhas lágrimas me abraçaram de tal forma, que achei que ficaria mais um dia sem escrever.
Pois quando elas estão tão intensas; fica difícil ser formal, e escrever algo.
O motivo pelo qual eu estou assim?; Todos possíveis.
Estou pensando seriamente em me entregar novamente á 'elas'. Eu estava resistindo, mais vejo que fico cada vez pior.
Conclusão de todos esses dias que fiquei sem postar: Não consigo mais me olhar no espelho, nem sair de casa. Parece que todos me olham e comentam como eu estou enorme. (E eles têm razão).
Outra coisa... Lembra daquele que falei que merecia meus sentimentos?. Estou começando a duvidar de meu próprio argumento.
Bom... mesmo eu não sendo a pessoa mais de astral elevado para dizer isso...
Deixe você ser feliz ok?!.
Infelizmente deixo-lhes apenas lágrimas esta noite, Lágrimas mais aleatórias que os motivos pelos quais elas caem.
Obrigada àqueles que comentam, muito obrigada.

2 Comentários.:

  1. Oi Su,

    Creio que tenho passado por esse mesmo sentimento, e é horrível. Mas você não pode se entregar, como disse uma amiga, "é aprender a lidar, e não se deixar levar para baixo".

    Bem, agradeço o apoio lá no meu blog, sempre que dá eu passo por aqui.

    Beijos,
    e forças.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir