quarta-feira, agosto 15, 2018

Ópio'



E se?…
Minha voz fosse pólvora,
Minhas palavras, munição…
Como tu iria te proteger?
E se?...
Meus lábios fossem mentira,
Meus beijos, veneno…
Quanto tempo tu iria esperar?
E se?...
Meu coração fosse explosivo,
Meu sangue, faísca...
Como tu iria me desarmar?
E se?...
Minha pele fosse armadura,
Minha mente, fortaleza...
Você desistiria de tentar?
Ou eu desistiria de deixar?


[Suelen de Miranda]


* Eu não sei. Tem vontades que não vão embora e eu preciso respirar.
https://www.youtube.com/watch?v=AnW19Rfd-DI
tem corpo que não decompõe, tem coração que não bate. 
as coisas estão todas bagunçadas. arruma. if i set my self on fire, will you let me burn forever?
 please. 

terça-feira, agosto 07, 2018

Óbvio'

Tudo que eu queria,
É que tu fosses qualquer coisa.
Hoje…
O céu estava lindo, mas tu não foi o sol.
O vento foi gentil, mas tu não entrou pela janela.
Tudo que eu queria,
É que tu estivesses de qualquer forma.
Ontem…
A dor estava forte, mas tu não foi o motivo.
A noite foi piedosa, mas tu não foi o abraço.
Tudo que eu queria,
É que tu fosses qualquer coisa.
Amanhã…
Minhas mãos estarão frias, mas tu não serás o oposto.
Meu coração irá bater, mas não será mais teu nome.
Tudo que eu queria...
Ou só;
É que tu fosses qualquer coisa…
É que tu estivesses em qualquer lugar.
Contanto que tu vivesses de alguma forma,
Não apenas quando tenho de lembrar.



[Suelen de Miranda]

*Nem música teve. Eu olhei, lembrei, e bastou... perto da dor de tudo que eu já fui, é sensação de hematoma... mas ainda dói... e junto de tudo vai doer sempre.
Tem sido difícil, eu nem sei mais o que estou fazendo. Há vezes que eu acho que vou acabar arrastando pra dentro desse abismo todo mundo que tenta me segurar.

Ele tem me feito sentar no chão do banheiro denovo. Ele ainda tem a chave do portão. E é estranho... porque não é que eu sinta vergonha... Não mais pelo menos... Eu sinto é pena... e ódio.

sexta-feira, julho 27, 2018

Punição'

Não é minha culpa.
Independente de mim, depende da crença;
Cada porquê fica sem resposta,
Cada fração do tempo: sem volta.
Não é minha culpa.
Independente de ti, depende da força;
Cada beijo fica sem hóstia,
Cada pedaço de ti: sem forma.
Não é minha culpa.
Independente de nós, depende do impossível;
Cada promessa fica sem prosa,
Cada partida minha: sem corda.
Não é minha culpa,
Mas é de tudo que eu possa enxergar.
Não é minha culpa, então escuta...
Me perdoa por não perdoar,
Pois eu sei que também não é tua.

[Suelen de Miranda]

*O que tu disse eu tenho feito. Postar mais tem feito bem... 
Eu só queria ter outros motivos. Menos doídos. 

Eu me quero de volta.

terça-feira, julho 24, 2018

Síntese'

O teu vinho e a minha cerveja.
O que tu nunca pôde, eu morria em concordância,
Por mim tu matava uma sede doentia.
Tu sem se importar, me importava.
Eu sem aceitar, te mantive.
O teu cigarro e a minha comida.
O que eu nunca quis, tu morria em desatino.
Por ti eu matava uma fome sã.
Eu sem dizer, te contava.
Tu sem ouvir, me descobriu.
A tua morte e a minha vida.
O que eu sempre quis, tu me roubaste em teimosia,
Por mim tu terminava uma vida morta.
Tu sem saber, me levava.
Eu sem crer, me deixei.
O que tu és sol agora, eu continuo chuva.
Logo floresce, coração...
E te levo um arranjo das flores que tu plantou.



[Suelen de Miranda]


*Ficou perdido, preso entre os rascunhos. E fez sentido hoje.
https://www.youtube.com/watch?v=qctKVrTE7jM
Apesar de toda raiva, eu tento lembrar com todo o amor que meu corpo consegue segurar. Perdoa. 
Tem semanas que eu acho que vou voltar pra dentro do carro dele, sobre o barro vermelho. Tem semanas que o banheiro parece que vai ser meu último lugar. 
Eu devo estar machucada demais ainda. i am falling apart all over again. pick me up.

terça-feira, junho 26, 2018

Luto'


Saudade de quem não volta não é saudade.
Deixa eu te dizer que o céu se exibiu pra nós hoje,
O sol e o vento que tu terias respirado...
Eu senti sozinha.
Saudade de quem não pode voltar não é saudade.
Deixa eu te escrever que uma música nos dançou hoje,
A letra e o ritmo que tu terias gostado...
Eu ajoelhei sozinha.
Saudade de quem não consegue voltar não é saudade.
Tu talvez terias rido, me olhado por trás das lentes;
Declamado uma poesia inteira sem me deixar ajudar.
Nossa pura euforia em discordar por concordar.
Eu descobri sozinha e preciso te contar...
Saudade de quem não volta não é saudade;
É apenas dor.




[Suelen de Miranda]




*Pra me lembrar de dizer "não", porque vezes eu esqueço. 
Pra me lembrar de dizer "sim", porque eu não quero.
Cansa. Cansa e tem hora que cansaço vence. Eu descansava em ti e tu agora descansa sem mim.
take me or leave me. Perdoa?