terça-feira, janeiro 08, 2019

Adubo'




Algumas coisas são imperdoáveis.
Como todas as horas que tu me foi insônia,
Tu dormindo, enquanto dançava comigo.
E dizem que perdoar é o verbo;
Algumas coisas são simplesmente imperdoáveis.
Como todos os cortejos que tu me fizeste de joelhos,
Eu negando, enquanto tu aceitavas minha mão.
E há quem diga que perdoar é a única saída;
Algumas coisas são imperdoáveis.
Como de todos os órgãos tu me foi o coração,
Tu abrindo a porta, enquanto eu do lado de dentro.
Algumas coisas são imperdoáveis;
E todas elas são as melhores.
Eu preciso te perdoar por sim...
Esperando tu me perdoar por não.


[Suelen de Miranda]

*É de ontem. 
Eu tento lembrar que sentir tua falta é inútil, porque tu não voltas.
Nem que queira. E eu sei que bem me queria. 
Exaustão não expressa o que é. É o mundo inteiro nos meus ombros e eu de joelhos tentando sair. 
Será que um dia eu vou aceitar o que o universo me dá de bom sem esse pavor de que me tire logo em seguida como fez contigo?
Eu te digo hoje quando formos dormir, coração.


quarta-feira, dezembro 26, 2018

Termos'





Tu podes ouvir?
Em tudo que eu nunca movi os lábios;
Todos os tons que eu nunca cantei. 
Tudo que foi, ainda é...
Talvez por não terminar, tu inicias. 
Tu podes ouvir?
Em tudo que eu ainda não desci da língua;
Todas as expressões que eu nunca traduzi.
Nada do que é, foi um dia...
Talvez por continuar, tu recomeças.
Tu podes ouvir?
Eu te disse ontem várias vezes,
Escrevi nas tuas mãos em várias fontes.
Tu podes ouvir?
Tudo que eu não consigo dizer;
Espero sempre que tu possas me escutar,
Pois isso sou eu sem conseguir calar.


[Suelen de Miranda]


*https://www.youtube.com/watch?v=qV_lcpLPZ8Q&feature=youtu.be
Eu não sei. Não quero saber. Mas é diferente.
apesar do que me prende, apesar do que eu não deveria, apesar do que eu não mereço. 

eu tento.
Eu queria te pedir pra ir embora.

segunda-feira, dezembro 17, 2018

Sentido'


Por mais que pareça errado;
Hoje eu venho te agradecer.
Quando a mãe diz que passou eu continuo aqui,
Parece que te espero pois tu sempre vens.
Todos os abraços apertam onde tu me feriu,
Parece que me dói, mas é o que me segura para dentro.
Por mais errado que isto seja;
Hoje eu quero lhe agradecer por me destruir...
Por rasgar minha inocência e me fazer crescer,
Por me mostrar que eu suportaria coisas que nem tu poderias.
Por quebrar cada pedaço de mim que nem chegaste a tocar.
Só me resta te agradecer por ser meu maior trauma,
Por mais que este seja o agradecimento mais errado que já fiz;
Nem para me destruir completamente tu serviu.
Te presenteio com todo o ódio que eu guardei daqueles anos, 
Quem sabe sirva para destruir a si mesmo.
Sem ti eu não seria quem sou hoje,
E hoje eu sou.



[Suelen de Miranda]

*Não é de hoje. Mas hoje. 
Obrigada, pior pessoa da minha vida. Obrigada por me quebrar quando eu ainda não entendia o que era sofrer. Se tu não tivesse matado aquela criança, talvez eu não me tornasse tudo isso que hoje... Hoje eu sou. Obrigada... Mas eu espero que tua vida seja miserável. Que tu desejes morrer todas as manhãs assim como eu sinto as vezes ainda. Que tu odeie cada centímetro do teu corpo quando se olhar no espelho, assim como eu as vezes ainda. E é engraçado... mas eu não desejo que tu morras. Espero que viva muito, porque viver nem sempre é. Te desejo mais 50 anos de janela; pra sempre fechada.

domingo, novembro 11, 2018

Coincidência'




Dor é dor. 
E a tua é a mesma que a minha;
Tem ponta de estaca e tem areia nos pulmões.
Como se sente nunca importou,
Mas o quanto se suporta.
Dor é dor.
E a minha é a mesma que a tua;
Tem fel em navalha e tem sangue fora das veias.
Como se sente não importa,
Mas o quanto se suporta.
Dor é dor.
Meu barco só tem remos e o teu apenas motor;
Tem maré baixa ou correnteza, meu amor.
Mas nos mantemos na superfície da mesma água.
Não é sobre como se navega, e sim como se flutua...
...Dor é dor.


[Suelen de Miranda]

*https://www.youtube.com/watch?v=290dyaZJjFA
O que está acontecendo?
É diferente e doer não é mais confortável.

quinta-feira, novembro 01, 2018

Teor'






Tu nunca irás saber.
Eu te digo todos os dias sem falar,
Te beijo dezessete vezes sem tocar.
Tem vez que a culpa foi minha,
Tem vez que estou contigo naquela rua.
Tu nunca irás saber.
Eu rego as flores da tua lápide só de chorar,
Te enterro todas as noites dentro de mim.
Tem vez que a culpa é dele,
Tem vez que tu está comigo naquele sofá.
Tu nunca irás saber. 
E não é triste perceber?...
Tudo que tu sempre quis; eu não vou poder dizer,
Que tudo que tu foi; ninguém jamais...
E que o pior de tudo, sou eu;
Vou me perguntar pelo resto da vida,
E nunca irei saber...
O que te fez querer morrer.



[Suelen de Miranda]


*Me disseram como foi. Eu sinto mais saudade do que raiva ainda. 
O problema não é que não é fácil... O problema é que é quase insuportável.
Trabalho novo tá bacana... Eu acho justo registrar isso aqui. Tem vez que o universo fica com pena de gente que nem eu, acho. E dá algo pra fazer um agrado. Quem nem quando suicídio é o rolê da noite mas ligo a tv e tá passando Totoro pela milésima vez em algum canal e ali mesmo eu fico.